ARTIGOS CIENTÍFICOS

Cristina Carvalho de Melo

A dança de salão pode ser um aliado no tratamento da depressão, pois produz benefícios físicos, psicológicos e sociais; em que os idosos revelam suas maiores necessidades e fraquezas. É necessário repensar o estilo de vida da população idosa, desenvolvendo estratégias de intervenção que contribuam para essa população com uma trajetória positiva de novo. O objetivo deste estudo foi verificar a influência do tempo de prática regular da dança de salão nos níveis de depressão em idosos. Este estudo incluiu 51 idosos de ambos os sexos. O comprometimento cognitivo foi avaliado usando o Mini Mental e a depressão pelo Beck Inventory. A normalidade dos dados foi verificada e utilizado teste de correlação entre depressão e outras variáveis ​​independentes. Nenhum voluntário apresentou comprometimento cognitivo. A depressão apresentou uma pontuação de 11. 25 pontos (depressão leve) e fatores como: "profissionalmente inativo", "passam por situação trágica recente" e "sofrem de alguma doença atualmente" apontaram para uma maior predisposição à depressão. O tempo para prática regular de dança mostrou correlação negativa e significativa com a depressão (r = -0,54; p≤0,01). Conclui-se que a prática regular de dança de salão é uma ferramenta alternativa para o tratamento da depressão.

©2020 por Pilates UFMG.